sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Crises planejadas


[Mais uma "pedra" que está clamando...] 

"A crise tem sido planejada para instaurar um pensamento único e um governo mundial".


A escritora e colunista Cristina Martín, de Sevilha (Espanha), denuncia em seu livro "Perdidos", os "planos secretos" do clube Bilderberg [recomendo que assistam ao documentário "End Game" para entender melhor sobre esse clube], um lobby internacional criado em 1954 e formado por personalidades da política, das finanças e da cultura que a autora qualifica de "verdadeiros amos do mundo" e que os responsabiliza pela crise econômica desatada em 2008, após a quebra do banco Lehman Brothers. "A crise é um produto de laboratório, planificado e desenhado deliberadamente. A Europa tem se convertido em um campo de experimentação a nível internacional", segundo ela.



A autora adverte em seu livro sobre o controle dos meios de comunicação e das mensagens que se lançam em torno da crise e que, segundo ela, "tratam de manipular a opinião pública com um pensamento único que nos leve a um governo mundial". O objetivo? "Mais que econômico, o objetivo deste governo mundial é o poder. Poder controlar todo o mundo, dizendo a todos o que tem de assistir na televisão, o que tem de comprar; uma globalização brutal que nos levaria não a um pensamento único, mas a algo ainda mais atroz: um sentimento único", comenta.  

Para termos esse sentimento único, recorda a autora, "é necessário um férreo sistema de vigilância, que Edward Snowden tem posto à luz e que tem chegado a indignar Angela Merkel [chanceler alemã], cujo celular também foi espionado". Cristina Martín recorda também as recentes declarações de um ministro japonês sobre a expectativa de vida de seus concidadãos japoneses. Disse Martín: "Disse que os idosos tem vivido demais e sugeriu que a economia se ressentiria menos se eles morressem antes, pois é também mais fácil manipular as crianças e os jovens".

Como se constrói esse governo mundial? "Basicamente com mensagens únicas e com mentiras que buscam fomentar o medo em nós, um medo que nos paralise, nos confunda e nos faça sentir perdidos, que é como nos sentimos e dá título ao livro", diz a autora espanhola. Entre essas "mentiras", ela cita o aquecimento global, denunciado por Al Gore [leia aqui sobre isso].

Quem maneja os fios [comparando a uma marionete] do poder? É a pergunta que aparece no início do livro. "Nem todos os que manejam agora me pertencem ao Clube Bilderberg, mas sim, há muitos membros dentro desse seleto grupo. Também há outros foruns mais recentes como o G-30, liderado pelo ex-presidente do BCE (Banco Central Europeu), Jean-Claude Trichet.

Fonte: Diario de Alas 

NOTA #EP: Será que os envolvidos nesse plano não sabem o que estão fazendo? Nas próximas postagens, vamos analisar isso e ver como tudo está sendo conduzido para um fim, e esse fim é a volta de Jesus, em glória e poder; sentenciando, inclusive, os governantes de muitas nações (Salmos 110:5,6). O cerco está se fechando. É chegado o tempo para que o mundo ouça mais nitidamente a voz dos três anjos (Apocalipse 14), que desperta os sinceros filhos de DEUS dos enganos de Babilônia e os conduz à verdadeira adoração.

Breve virá!