segunda-feira, 20 de julho de 2009

40 anos da “Fraude do Século XX”




Há exatamente quarenta anos, a nação mais poderosa do mundo protagonizou o que podemos considerar como uma das maiores fraudes da História humana.

A guerra fria foi o período marcado pela dualidade “Capitalismo versus Socialismo”. Mas esta dualidade não esteve restrita ao campo econômico. A luta pela supremacia tecnológica e espacial, entre os Estados Unidos da América e a URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) descreveu quase cinco décadas, finalizando apenas no início dos anos 90 com a desintegração soviética.

Vejamos o que ocorreu no final dos anos 60, mais precisamente no ano de 1969. Em 12 de abril, a URSS saiu na frente na questão “homem ao espaço” lançando Yuri Gagárin na órbita terrestre (que provavelmente era míope, pois disse que não viu Deus enquanto esteve no espaço; mas esta é uma outra história). Que faria então os nobres norte-americanos? Tão somente enviariam os seus oficiais para ficarem circundando o globo? Onde estaria o orgulho estadunidense? De jeito nenhum. Pelo menos é o que relatam os livros.

Quando o módulo lunar Eagle (Águia) pousou na Lua, no dia 20 de Julho de 1969 (um domingo, por sinal), e o astronauta Neil Armstrong deu “um pequeno passo para o homem, mas um grande passo para a humanidade”, os EUA emplacava como a nação Toda-Poderosa do espaço. Sua bandeira estava hasteada na Lua. Que conquista fabulosa! Agora, era como se os norte-americanos dissessem: “Façam o mesmo, soviéticos! Ou façam melhor!”

Quanta ingenuidade de toda a população crédula. “Uma mentira contada mil vezes torna-se uma verdade”. Existem evidências de que foi uma fraude, mas a mentira foi tão bem contada que a maioria aceita de bom grado. Contudo, através da análise científica de fotos, vídeos, documentos e outros aspectos, não podemos deixar de concordar com as inconsistências apontadas.

O que aconteceu então? Supõe-se que tão somente os norte-americanos Armstrong, Aldrin e Collins ficaram sobrevoando a Terra e depois de oito dias retornaram. Enquanto isso, uma mega-produção cinematográfica encarregava-se de fazer as filmagens espúrias no Deserto de Nevada.

Não tivemos um troco à altura. Os soviéticos não foram à Lua. Mas não porque não tinham tecnologia equivalente aos norte-americanos; até porque, no final das contas, nenhum deles tinha. Eles não foram porque tal feito é impossível ao homem...


Não entrarei aqui em maiores detalhes. Para saber mais sobre este assunto, a “Fraude do Século XX”, acesse:

http://www.afraudedoseculo.com.br
(Site com todas as informações e com fotos da NASA)

http://www.archive.org/details/Pfilosofia-nos_pousamos_na_lua115
(Documentário em vídeo, de aproximadamente 50 minutos, exibido pela FOX e disponível para download)

Gostaria de deixar frisado é que há muita sujeira escondida dentro da História das nações. Lutas pelo poder, pelo controle social, pela posse do dinheiro, pela supremacia racial e ideológica, cujo interesse final é um só: estabelecer uma nova ordem mundial e destruir quem se opuser a ela.

Humanamente, quem quiser lutar contra eles não sairá vencedor. Não adianta espernear e andar com um megafone diante do Congresso dos Estados Unidos falando fiado, tal qual Michael Moore. Não fará efeito algum.

Por outro lado, e curiosamente, a vitória das forças do bem, da verdadeira “Liga da Justiça” virá do espaço. Órion está se abrindo. A Rocha está chegando para derrubar as ideologias imperialistas mundiais, atingindo os pés da estátua avistada pelo profeta Daniel.

Breve virá!

------------
Anexo: "Caçadores de Mitos"

Pouco tempo depois de assistir o documentário "Nós não pousamos na Lua", encontrei algumas refutações em um programa produzido pela Discovery Channel e apresentado pelos "Caçadores de mitos" ("Mythbusters").
Realmente, eles parecem provar que nada do que eu acredito seja verdade. O próprio idealizador do site "A fraude do século" admitiu essas "provas" e diz que postará novas evidências da farsa.
Pode ser que esses "caçadores de mitos" tenham boas explicações para algumas das dúvidas, entretanto, ficaram devendo outras (bem importantes por sinal).
Além disso, um programa produzido pelo Discovery Channel não me convence tão facilmente. O canal de TV exibe documentários contra o cristianismo, contra a bíblia, a favor dos extraterrestres e mentiras misturadas com a verdade...